Artigo

Medicina de Áreas Remotas e sua correlação com o Esporte

Escritor: Matheus Paiva|Revisor: Dr. Rodrigo Gibin

A atividade humana em locais remotos, isto é, em locais afastados de serviços de saúde e normalmente desprovidos de recursos, tem crescido globalmente nas últimas décadas, levando a um aumento no risco de lesões e doenças aos indivíduos que se expõem a essas situações. A Medicina de Áreas Remotas (Wilderness Medicine) é um campo da medicina, em rápido crescimento e evolução nos últimos anos, que se dedica ao estudo e ao manejo das condições médicas relacionadas a essas atividades. Ela se originou quando três médicos de uma cidade chamada Mill Valley, na Califórnia, EUA, fundaram em 1983 a Wilderness Medical Society (WMS). Na época eles perceberam que a quantidade de ocorrências em ambientes remotos era muito grande, tornando assim de extrema importância a implantação de estudos e protocolos de atendimento direcionados para essas atividades. Notaram também que muitos desses incidentes em áreas remotas poderiam ter desfechos muito mais favoráveis caso tivessem sido realizados o correto manuseio e um atendimento pré-ho...

Próximo Artigo

Câncer infantojuvenil: 80% das crianças e adolescentes podem ser curados