Artigos Categoria Original

Estudo ANDES: 3TC/DRV/r vs TDF/3TC + DRV/r para início de TARV

Escrito por Flávio P. Brandt| Revisor Dr. Alexandre Barbosa Naime

A partir da introdução da terapia antirretroviral de alta eficácia (HAART), em 1996, novos horizontes no manejo clínico das pessoas que vivem com HIV/AIDS (PVHA) foram alcançados, como a manutenção sustentada de carga viral (CV) indetectável, melhora na qualidade e na expectativa de vida.1 Desde então, a terapia inicial com três drogas têm sido a indicação padrão para esses pacientes.2

Por outro lado, um dos aspectos negativos, haja visto a necessidade de manutenção da terapia antirretroviral (TARV) por toda a vida, é a exposição contínua à potencial toxicidade de algumas drogas utilizadas.1 Nesse contexto, o tenofovir-desoproxila (TDF), da classe dos inibidores de transcriptase reversa análogos de nucleosídeos (ITRN), destaca-se pela sua associação com ocorrência de toxicidade renal e óssea e, por ser uma das drogas mais usadas na TARV, tem sido uma das motivações pela busca de novas estratégias de tratamento.1 Uma dessas estratégias consiste na simplificação (ou desintensificação) da TARV, ou seja, a suspensã...

Quer continuar lendo?

Crie seu cadastro na Medictalks para ter acesso ao conteúdo do nosso blog na íntegra.