Artigo

Eructação supragástrica: uma entidade para conhecer e tratar

Escrito por Felipe Nelson Mendonça| Revisado por Dra. Rosamar E. F. Rezende

A eructação é definida como a saída de ar do esôfago ou estômago pela faringe, gerando um barulho de escape. Esse fenômeno é fisiológico, porém em algumas circunstâncias, ocorre aumento de sua frequência, prejudicando a qualidade de vida dos pacientes. [1] 

Estima-se que cerca de 0.7 a 1% dos transtornos funcionais do trato digestório estejam relacionados à eructação. Cerca de 50 a 80% dos pacientes com dispepsia funcional podem ter transtornos relacionados à eructação. [1] 

De acordo com a topografia, a eructação pode ser classificada em gástrica ou supragástrica. 

A eructação gástrica, é uma resposta fisiológica a distensão gástrica por conteúdo gasoso no seu interior, gerando então uma reação na região do fundo gástrico e ativação de fibras vagais com um relaxamento transitório do esfíncter esofágico inferior e então a liberação do gás. A aerofagia é um grande causador desses sintomas. [1] 

Os sintomas de eructação gástrica são comuns. Cerca de 23 a 29% da população tem aerofa...

Continue lendo este conteúdo na íntegra

Faça Login ou Crie sua Conta Grátis

Próximo Artigo

Qual é o papel do Big Data na área da saúde?