Artigos

Agonistas GLP1 e Esteatohepatite não alcoólica: O que o hepatologista precisa saber?

Agonistas GLP1 e Esteatohepatite não alcoólica: O que o hepatologista precisa saber?

Escrito por Felipe Nelson Mendonça | Revisado por Dra. Rosamar E. F. Rezende

A síndrome metabólica é uma condição muito prevalente no mundo, e suas repercussões, além do aumento do risco cardiovascular, está atrelado ao desenvolvimento da doença hepática gordurosa não-alcoólica. Os agonistas do peptídeo-glucagon-símile-tipo-1 (GLP-1) são drogas muito utilizadas no controle metabólico, e estão sendo estudadas atualmente na reversão da esteato-hepatite não-alcoólica.A doença hepática gordurosa não-alcoólica (DHGNA) abrange um amplo espectro de alterações hepáticas, desde o acúmulo isolado de gordura (esteatose), até situações em que se associa com infiltrado inflamatório lobular e balonização de hepatócitos (esteato-hepatite não-alcoólica, do inglês, NASH), com potencial de evolução para fibrose progressiva, cirrose e até mesmo ao carcinoma hepatocelular.[1]Até o momento não existem medicamentos absolutamente eficazes na reversão do NASH, e o manejo clínico depende intimamente de mudança...

Quer continuar lendo?

Crie seu cadastro na Medictalks para ter acesso ao conteúdo do nosso blog na íntegra.

Baixe o app

Pronto para fazer parte
da rede Medictalks?

Baixe o app

Baixe o aplicativo e tenha acesso a todos os
benefícios de fazer parte da Medictalks.
Acesso realtime, na palma da mão!