Artigo

Correlação Entre Tipos Corporais e Risco Aumentado de Câncer Colorretal: Uma Análise Global


Pesquisadores internacionais investigaram o impacto da altura, obesidade e distribuição de gordura no risco individual de desenvolver câncer colorretal. O estudo, publicado em Science Advances, classificou os participantes em quatro grupos fenotípicos baseados em índice de massa corporal (IMC), altura, medidas de cintura e quadril. Os grupos identificados foram: predominantemente obesos (PC1), altos com distribuição de gordura mais homogênea (PC2), altos com obesidade central (PC3), e mais baixos, mas com alto peso e IMC e menores medidas de cintura e quadril (PC4). Foi constatado que indivíduos no grupo PC1 apresentavam 10% mais riscos de desenvolver câncer colorretal, enquanto aqueles no grupo PC3 tinham um risco 12% maior, aumentando para 18% entre as mulheres. Os outros grupos apresentaram um aumento de risco pequeno e não significativo. Heinz Freisling, PhD e cientista da Agência Internacional para Pesquisa sobre Câncer em Lyon, França, destaca que indicadores comuns como IMC e circunferência da cintura podem subestimar o risco de câncer associado ao excesso de peso. A pesquisa confirmou que a acumulação de gordura na região abdominal está diretamente relacionada a um risco maior de câncer colorretal, e essa associação foi observada em participantes de diferentes ancestralidades. A equipe de pesquisa também realizou um estudo…...

Próxima Notícia

Risco de Mortalidade Pós-Chikungunya no Brasil: Estudo de Coorte e Série de Casos Autocontrolados