Artigo

Osteoartrite de joelho em idosos acima do peso

São Paulo, 31 de maio de 2021
 

O sobrepeso é uma condição que traz uma série de complicações. Apresentamos, a seguir, uma pesquisa da Unicesumar, campus de Maringá, Paraná, que tem como escopo a osteoartrite de joelho em idosos acima do peso.

Osteoartrite de joelho em idosos acima do peso: universo da pesquisa

Foram selecionados 86 pacientes, entre eles, idosos com idade superior a 60 anos que aceitaram participar da amostra. Destes, excluíram-se os que não forneceram seus dados por não preencherem os questionários, os que deixaram os formulários incompletos e os que realizaram cirurgia de artroplastia.

A seleção foi também baseada nos pacientes com sobrepeso, obesidade e envelhecimento.

O foco da pesquisa foi procurar a razão da evolução da osteoartrite de joelho em idosos acima do peso.

As ferramentas para a pesquisa

O estudo foi levado a termo no laboratório interdisciplinar de intervenção em promoção da saúde da Unicesumar, no campus de Maringá, Paraná.

O citado laboratório é considerado adequado para o trabalho, reunindo todas as condições necessárias para se chegar a conclusões corretas e seguras.

Para a perfeita conclusão da investigação, o formulário WOMAC (Western Ontario and McMaster Universities Arthritis Index) foi utilizado durante todo o estudo, como o principal subsídio para um resultado totalmente confiável.

Os resultados

Os pesquisadores selecionaram 86 pacientes, sendo que após eliminar os que não tinham condições de participar, restaram 47 elementos, sendo 35 mulheres e 12 homens aptos a participar da pesquisa.

Os pesquisados foram avaliados sob três aspectos:

  • Dor
  • Rigidez
  • Funcionalidade

Grande parte da amostra pesquisada não reportou problemas de dor e nem de rigidez. O problema recaiu apenas no quesito funcionalidade.

Conclusão da pesquisa

Concluiu-se que os fatores de excesso de peso e idade avançada são determinantes e representam risco para o surgimento e o desenvolvimento gradual de osteoartrite de joelho.

A doença

Não tem cura. Mas, é mais uma das doenças conhecidas como degenerativas que pode ser bem tratada e garantir uma boa qualidade de vida para o paciente.

Acontece principalmente pela sobrecarga exercida pelo corpo, geralmente acima do peso ou obeso, sendo que a idade é também um fator influenciador no surgimento da doença.

A Sociedade Brasileira de Reumatologia classifica a doença como sendo inflamatória e degenerativa.

A osteoartrite pode acontecer também em outras articulações, entretanto, o aparecimento da osteoartrite de joelho é a mais comum entre elas, principalmente pelo fato do joelho ter uma grande capacidade de suportar peso em seu dia-a-dia.

A OMS, Organização Mundial de Saúde, alerta para os problemas que podem ser causados pela osteoartrite, informando que, no mundo, entre 70 a 80% da população maior de 65 anos sofre com as consequências da enfermidade.

No Brasil, é considerada uma doença bastante comum e estatísticas mostram que de 30 a 40% das pessoas que procuram atendimento médico em ambulatórios ou consultórios de reumatologia sofrem da doença.

Segundo o Ministério da Saúde e o INSS, Instituto Nacional de Seguridade Social, a osteoartrite afasta 7,5% dos trabalhadores ao ano de seu serviço regular.

No Brasil, temos mais de 10 milhões de pessoas diagnosticadas com o problema, mas um estudo recente revelou que só quarenta por cento destes pacientes cumpre o tratamento que é prescrito pelo médico.

Causas da osteoartrite do joelho

Todos nós temos que lembrar que a principal causa aparente do surgimento da osteoartrite do joelho é mesmo o envelhecimento, mas se pode ter um desgaste maior devido a outras causas, as quais podemos classificar em causas primárias e causas secundárias.

Causas primárias

Por mais inusitado que possa parecer, a grande maioria dos pacientes não apresenta uma causa que se possa considerar definida para justificar a doença – exceto por eventuais pequenas anormalidades, ou mesmo irregularidades nas superfícies das articulações que possam causar o início de desgaste da cartilagem.

Não há com o que se preocupar quanto a execução de exercícios físicos. Eles não são a causa do problema, desde que não feitos com esforço exagerado.

Causas secundárias

Traumas, doenças reumatológicas inflamatórias, necrose óssea, as injeções de cortizona aplicadas de forma intra-articulares e repetidas vezes, além das doenças congênitas do esqueleto, doenças metabólicas e endócrinas, podem ser causadoras da osteoartrite do joelho.

Tratamento da osteoartrite de joelho

Como sabemos, a osteoartrite é uma doença sem cura, sem um tratamento definitivo. Não há também medicação para impedir que a doença evolua ou para reverter a patologia.

Mas, de alguma forma, se pode aliviar as dores com atitudes relativamente simples. Uma caminhada, por exemplo, vai ajudar a manter o condicionamento físico. Exercícios aeróbicos, assim como a natação, que promove o movimento de praticamente todos os músculos e ossos do corpo, são extremamente importantes. Este tipo de atividade vai ajudar a controlar os sintomas.

Antes de tudo, os tratamentos têm como grande objetivo evitar que os pacientes venham a sentir dores ou que possam ter seu movimento limitado pela doença.

Episódios de dores leves podem ser tratados com analgésicos comuns como ácido acetilsalicílico ou ainda com acetamilnofeno ou dipirona. O problema desta medicação é que os efeitos são de pouca duração e a dor poderá, em certos casos, ser mais persistente.

Corticosteroides não são indicados e, em determinados casos, a injeção intra-articular pode ser o tratamento mais indicado, a critério do médico. As injeções devem ser usadas poucas vezes e apenas em casos de muita necessidade, pois seu uso excessivo poderá causar inflamações, prejudicando ainda mais o quadro do paciente.

Independentemente do tratamento, infecções podem ser atraídas para o local, devido às várias alterações que ocorrem ali. Neste caso, é recomendado o uso de anti-inflamatórios não esteroides, ou seja, os do tipo AINE, mas o uso deve ser limitado ao tratamento da inflamação.

Procedimento cirúrgico

Em determinados casos, a cirurgia vai ser o tratamento mais adequado e ela pode ser artroplastia, artrodese, osteoplastia ou osteotomia:

  • Na artroplastia, o cirurgião vai substituir, por uma prótese total ou parcial, a parte destruída;
  • Na artrodese, o cirurgião vai fazer uma fusão cirúrgica de dois ossos. Esse procedimento é mais usado em ossos da coluna;
  • Na osteoplastia, o cirurgião vai verificar a parte óssea deteriorada, retirar e limpar cirurgicamente;
  • Na osteotomia, o cirurgião vai cortar partes ósseas e fazer seu realinhamento.

A osteoartrite de joelho em idosos acima do peso é uma condição que merece atenção, pois muitas podem ser as complicações.